Algumas atrações turísticas de São Paulo

Aquário de São Paulo

aquario-sp

Com nove mil m² e dois milhões de litros de água, o Aquário de São Paulo (maior aquário da América Latina e único aquário temático do Brasil) vem encantando os mais diversos tipos de visitantes desde sua inauguração, em 2006. Isso se deve às espécies exóticas e fascinantes que apresenta: mais de 3 mil exemplares de, aproximadamente, 300 espécies de animais.

O ambiente, dividido em setores que reproduzem o habitat natural dos animais que abriga, retrata as florestas brasileiras, onde são encontrados jacarés, lagartos, iguanas e serpentes; o Vale dos Dinossauros, com réplicas e um museu paleontológico; o Pólo Sul, com os sempre adorados pinguins; o oceanário, que imita um navio naufragado e apresenta espécies surpreendentes de tubarões e raias; e o Setor Mamíferos, com espécies de macacos, tucanos, lontras, tamanduá e os famosos Tapajós (filhote de peixe-boi) e Thunder (lobo-marinho).

 

O restaurante, as lanchonetes, o cinema 7D, a loja de souvenirs e o fácil acesso pela Avenida Ricardo Jafet tornam este passeio ainda melhor.

 

Edifício Copan

Edificio Copan

 

 

 

 

 

 

 

 

É por si só uma importante atração turística e um dos mais famosos cartões postais da cidade. Foi concebido por Oscar Niemeyer. Trata-se da maior estrutura de concreto armado de São Paulo.

Tem 6 blocos com 1.160 apartamentos e um mini-shopping no térreo. Sua arquitetura em forma de “S” destaca-se no Centro de São Paulo. Tem entradas pela Av. São Luís e pela Av. Ipiranga.

Edifício Itália

São_Paulo_-_Terraço_Itália

O Edifício Itália foi construído em 1956 e foi durante muito tempo o mais alto da cidade. Seu nome é uma homenagem aos italianos que povoaram e ajudaram a construir a cidade.

No 45º andar está situado o famoso restaurante Terraço Itália, de onde se pode apreciar uma das mais bonitas vistas da cidade.

Estação da luz

_c30021

A estação ferroviária da Luz foi aberta ao público em 1901. Suas instalações ocuparam 7.500 metros quadrados do Jardim da Luz e foi construída pela São Paulo Railway Company com estruturas, trazidas da Inglaterra, que copiam o Big Ben e a Abadia de Westminster. A Estação da Luz é a principal prova da importância e do desenvolvimento que a cultura do café – que exigia o aumento da malha ferroviária para o escoamento do produto da região de Jundiaí para o porto de Santos – trouxe não só para a cidade como para o Estado.

A importância da São Paulo Railway Station, como era oficialmente conhecida, durou até o fim da Segunda Guerra Mundial, após este período, o transporte ferroviário foi sendo substituído pelos transportes aéreo e rodoviário. Depois, a estação passou a receber trens suburbanos.

Fica na periferia do Centro, no final da Av. Cásper Líbero.

Estação Julio Prestes

_c30222

É outra estação ferroviária monumental existente no Centro de São Paulo. É inspirada nas estações norte-americanas Grand Central e Pennsylvania. Ela é de 1926 e fica na Praça Julio Prestes. Particularidade interessante: a plataforma foi construída com estrutura metálica do hangar do Zepelim no Rio de Janeiro.

A Estação Júlio Prestes abriga, desde julho de 1999, a sede da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo. O grande hall foi transformado numa moderna sala de concertos e as demais dependências, em escola de música. A reforma foi feita pelo Governo do Estado de São Paulo.

Largo São Bento

_c30246

No Largo de São Bento estava instalada a taba do cacique Tibiriçá, sogro de João Ramalho, e demarcava o limite do povoado que começava a se formar. A taba deu lugar a um largo, onde em 1598 foi construída uma capela em homenagem a Nossa Senhora de Montserrat, mas já em 1660 começava a instalação do Mosteiro de São Bento, numa área pertencente aos beneditinos.

A igreja ganhou o nome de Nossa Senhora da Assunção e este é o seu nome até hoje, embora seja mais conhecida como a Igreja de São Bento. Em 1650 o bandeirante Fernão Dias doou grande soma para reforma e ampliação do mosteiro e seus restos mortais foram depositados ali. Em 1864, o largo foi reurbanizado e seu movimento era intenso, causado principalmente pela localização dos dois maiores hotéis da cidade.

O velho mosteiro e a igreja desapareceram em 1910, dando lugar a uma construção maior que foi iniciada em 1911 e concluída em 1922. A última transformação veio com o metrô, durante a década de 1970, quando o largo ganhou um calçadão, bancos e jardins, e, no seu subsolo, a Estação São Bento. Todos os domingos, às 10 horas, acontece no mosteiro uma missa acompanhada por um coral que entoa belos cantos gregorianos.

Largo São Francisco

_c30245

Neste largo está localizada a Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP), a única que por exigência dos estudantes da época não foi transferida para o campus que fica distante aproximadamente 20 km deste ponto. Nesta faculdade se formaram ou estudaram personalidades importantes da nossa história.

Devido à sua arquitetura em forma de arcos, é chamada também de “Arcadas”.

Mercado Municipal

_c30027

Abre às 2h30 para feirantes e às 5 horas para o público em geral. Funciona de segunda a sábado até as 16 horas. Fechado aos domingos. Tem estacionamento.

O Mercado Municipal Paulistano (antigo Mercado Central) foi inaugurado em 1933. Possui mais de 10 m de pé direito, colunas, abóbodas e vitrais importados da Alemanha com temas agrícolas e agropecuários. É um importante centro de abastecimento e lazer, com grande variedade de produtos, desde hortifrutigranjeiros até algumas especiarias, que só podem mesmo ser encontradas lá, como infinitas variedades de temperos e especiarias a granel. É o único lugar onde é possível encontrar frutas fora de época.

Fica na Rua Cantareira, 306, na periferia do Centro, entre a rua 25 de Março e o Parque D. Pedro II

Páteo do colégio

_c30000

Em 1554 o Padre Anchieta, após expedição que partiu do litoral, resolveu construir neste local uma dependência para servir de alojamento e colégio para catequização dos índios, fundando assim a cidade de São Paulo. Funciona no local o Museu de Anchieta.

Praça da Sé

Sao-Paulo-Cathedral-64700

No meio da praça está situado o Marco Zero, que indica as direções dos Estados que fazem limite com São Paulo e a partir do qual se conta a distância de qualquer ponto da cidade. Junto à praça está situada a Catedral Metropolitana da Sé. Em estilo gótico modificado, sua construção iniciou-se em 1913 e só terminou quatro décadas depois.

É a maior igreja de São Paulo, com 110 metros de comprimento, 46 metros de largura, torres com 92 metros de altura cada, cúpula com altura de 30 metros e capacidade para oito mil pessoas. Em sua cripta, que pode ser considerada uma verdadeira igreja subterrânea, encontram-se trabalhos artísticos do escultor Francisco Leopoldo.

Solar da Marquesa

_c30022

Considerado o último exemplar remanescente da arquitetura residencial urbana do século XVIII na cidade de São Paulo, é resultado da aglutinação de dois antigos sobrados construídos com as técnicas de taipa de pilão e pau-a-pique.

 

Viaduto do Chá

_c30221

Foi o primeiro viaduto de São Paulo. Tem esse nome porque havia nas proximidades uma extensa plantação de chá da Índia. Com estrutura metálica vinda da Alemanha, o viaduto foi inaugurado com uma grande festa em 1892. Liga a rua Direita (Centro Velho) com a rua do Chá, atual rua Barão de Itapetininga (Centro Novo).

Em 1938, o velho viaduto com assoalho de madeira foi demolido, dando lugar a outro de concreto armado, com o dobro de largura. Durante muitos anos o Viaduto do Chá foi o principal cartão postal da cidade.

Pinacoteca do estado

photo

A Pinacoteca do Estado de São Paulo é um dos mais importantes museus de arte do Brasil. Ocupa um edifício construído em 1900, no Jardim da Luz, centro de São Paulo, projetado por Ramos de Azevedo

Teatro Municipal de São Paulo

Teatro_Municipal_de_São_Paulo_8

Teatro Municipal de São Paulo (nome estilizado na grafia arcaica como Theatro Municipal) é um dos mais importantes teatros da cidade e um dos cartões postais da capital paulista. tanto por seu estilo arquitetônico semelhante ao dos mais importantes teatros do mundo e inspirado na Ópera de Paris. como pela sua importância histórica, por ter sido o palco da Semana de Arte Moderna de 1922, o marco inicial do Modernismo no Brasil .

O teatro foi construído para atender o desejo da elite paulista da época, que queria que a cidade estivesse à altura dos grandes centros culturais da época, assim como promover a ópera e o concerto. O edifício faz parte do Patrimônio Histórico do estado desde 1981, quando foi tombado pelo Condephaat.

Catavento

Catavento

O Catavento é um museu interativo dedicado às ciências, localizado no Palácio das Indústrias, na cidade de São Paulo. O museu é dividido em 4 espaços: universo, vida, engenho e sociedade, em uma área de 4 000 m² com 250 instalações.

Monumento à independência

Monumento a independência

Foi idealizado e executado pelos italianos Ettore Ximenes, escultor, e Manfredo Manfredi, arquiteto, por ocasião do primeiro centenário da independência, e inaugurado ainda incompleto em 1922, tendo sido finalizado quatro anos mais tarde. É parte integrante do conjunto urbanístico do Parque da Independência, onde se encontra também o edifício-monumento erguido em 1890, que hoje abriga o Museu do Ipiranga, além da Casa do Grito.

Você pode visitar todos estes lugares alugando uma van conosco:

Site: van24horas.com.br

E-mail: van24horas@van24horas.com.br

Telefone: (11)3783-2300

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s